Detido a assaltar sai em liberdade

«Um romeno, apanhado em flagrante pela GNR a assaltar um estabelecimento, ficou sujeito a Termo de Identidade e Residência, como medida de coacção, após ser presente a tribunal. O homem, de 29 anos, no entanto, não tem qualquer residência conhecida. (...) Os três outros criminosos conseguiram escapar mas foi apreendido um carro bem como um plasma, um sistema satélite MEO, tabaco, bebidas e instrumentos musicais que se julga provenientes de outros furtos realizados nessa noite – a um outro estabelecimento e a uma casa. Na viatura estavam, ainda, bidões de combustível, que as autoridades acreditam que tenha sido furtado de um carro que ficou danificado. O expediente foi elaborado e presente, com o detido, ao Tribunal de V. R. Sto. António, ontem. Mas o procurador do Ministério Público, perante o que lhe foi apresentado, optou por nem ouvir o suspeito.(...) Em comunicado sobre a detenção, a GNR refere que o detido é "supostamente residente em Espanha".(...)» - Fonte CM

2 comentários:

Luisa disse...

que raio de castigo... é o país que tenos infelizmente, todos os dias ouvimos parvoíces pagadas no noticiario, escandalos e indeminizações, para desviar as atenções de outros escandalos e crimes que, esses sim! deviam dar em prisão e castigos bem pesados.
.. que nojo estas coisas...

Anónimo disse...

portugal não merece isto.
e eu tb não
fiquei no desemprego por causa de uma brasileira que foi ganhar metade do meu ordenado com quase o dobro de horas traalhadas.
tenho 4 filhos e a mim o estado aluga me uma casa de dois quartos e pago de renda 100 euros.
os ciganos e os pretos pagam 5 euros( ou melho~r deviam de pagar porque nem isso pagam) e nao sao postos na rua.