Activista chinês condenado a três anos e meio de prisão

«A Justiça chinesa condenou hoje a três anos e meio de prisão o activista Hu Jia, um dos mais conhecidos defensores dos Direitos Humanos no país e uma voz incómoda para Pequim. Hu Jia foi condenado por "incitamento à subversão contra o poder estatal" num julgamento que durou apenas um dia. As associações de Direitos Humanos criticam a atitude das autoridades chinesas, considerando que a condenação do activista de 34 anos, detido desde 27 de Dezembro, faz parte de uma campanha visando silenciar dissidentes nos meses que antecedem os Jogos Olímpicos de Pequim. Um dos advogados de Hu Jia, Li Fangping, declarou à saída do tribunal que as provas contra o seu cliente "eram os artigos publicados dentro e fora da China e o facto de Hu ter dado entrevistas à imprensa estrangeira".(...) Hu Jia, que esteve em prisão domiciliária durante grande parte do ano passado, cerca de 200 dias passados no seu apartamento num bairro da capital, acabaria por ser detido e acusado de incitamento à subversão contra o Estado na sequência de duas entrevistas que concedeu a meios de comunicação estrangeiros.(...)» - Fonte RTP

E teve muita sorte pois no democrático Portugal poderia estar detido preventivamente mais de um ano e ser condenado até 8 anos de prisão... no entanto poderia beneficiar de, em Portugal, estes casos serem julgados em duas semanas, ou pelo menos os tribunais assim o pretenderem, sem contar com os meses ou anos em que os arguidos estão presos a aguardar julgamento. Resumindo, este teve sorte, vive na China, em Portugal estava tramado...

2 comentários:

Anónimo disse...

Sortudo, o chinoca...
Se fosse em Portugal estava f.....

Renato Almeida disse...

China, não vejo nenhum comuna falar sobre a china, porque será? Tibete livre!

Anónimo claro, fdx, estás a ver o que é gostar de Portugal! Nada de cristianos, figos ou salazares, quase 1000 anos disto. Orgulho, de quê? Cristo? ........Fico por aqui. Força.


PORTUGAL NACIONAL